Em média, o preço da gasolina nos postos de combustíveis do Brasil está em R$ 7,25 por litro.

De acordo com o monitoramento mantido pela Petrobras, cerca de 35% desse valor é formado por impostos — sendo 24,1% estaduais e 9,5% federais.

     Sem os impostos, o preço da gasolina na bomba cairia para a média de R$ 4,81.

A tributação estadual é feita por meio do ICMS e a federal pela Cide, pelo PIS/Pasep e pela Cofins.

Na segunda-feira 6, o presidente Jair Bolsonaro propôs que os governadores zerassem a cobrança do ICMS.

Ele garantiu que as diferenças nas arrecadações estaduais seriam cobertas pela União.

A compensação pode chegar a R$ 50 bilhões até dezembro deste ano.

Produção de veículos tem alta de 6,8% em maio

Segundo balanço divulgado hoje (7) pela Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), esse crescimento é em relação ao mês de maio de 2021,

Bolsonaro também afirmou que pretende eliminar a arrecadação federal sobre o combustível.

O governo federal se predispõe a zerar o seu tributo federal: PIS, Confins e Cide”, disse o presidente.

Ou seja: a gasolina também deixaria de ter imposto federal.

Essa proposta foi colocada na mesa hoje para os presidentes das duas Casas”, completou, em referência à Câmara e ao Senado.

Nós demos o exemplo: os impostos federais sobre o diesel e o gás de cozinha já tinham sido zerados”, escreveu Bolsonaro, no Twitter.

Estamos zerando também os impostos sobre a gasolina. Se todos seguirem esse exemplo, agora que estamos viabilizando essa possibilidade, é possível melhorar a vida de nosso povo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *